terça-feira, 11 de dezembro de 2018

Obrigado AI-5, a MPB agradece



No próximo dia 13 de dezembro, completam 50 anos que entrou em cena o Ato Institucional Número Cinco - AI-5, a quem quero render homenagens. O uso do pronome “quem”, mais apropriado para referências a pessoas, é cabível, visto que o famigerado instrumento jurídico vive na memória nacional como se fosse seus idealizadores e ainda gera calafrios em alguns.

Antes que alguém imagine que vou me referir às ações que a justiça brasileira qualificou como crimes cometidos contra os opositores ao regime militar, deixo claro que não aprovo nenhum ato de intolerância a qualquer pretexto. Entretanto, ao deparar-me com o que a liberdade de expressão transformou a cultura brasileira, somente me cabe render ao acerto que significou aquela tentativa de estabelecer a ordem num cenário de ausência de condições mínimas de convivência pacífica.

A medida forçou compositores, como Geraldo Vandré, Chico Buarque, Taiguara e tantos outros, a usarem tanto seus talentos, quanto suas inteligências para transmitirem com lirismo as mais profundas mensagens de amor ou do cotidiano, bem como ricas mensagens de cunho político que enriqueceram o cotidiano de toda uma geração e ainda pulsam, como se a história se fizesse presente.

É triste constatar autores padecendo de preguiça mental e desse ócio o espargir de uma algaravia escatológica que nos torna vítimas de castigos psicológicos, como se nossos ouvidos fossem mictórios. Se antes nos ofertavam “Pra não dizer que não falei das flores”; “Apesar de você”; “E que as crianças cantem livres”; entre outras, hoje tropeçam na “liberdade”.

Assim somos surrados com palavrões despropositados e mensagens de incentivo à orgia e aos vícios. Quando queremos subir à superfície para aspirar um pouco de oxigênio precisamos revisitar as obras produzidas naquela época. Enquanto isso, os “sábios” buscam fórmulas mágicas de promover uma educação libertária e crítica. Como, nessa escuridão?

Precisamos de um novo AI-5, um Ato Inspirador elevado à quinta potência para que tenhamos canções que envolvam alma e intelecto, que soem como uma cantiga de ninar nossos sonhos de um país melhor.


quarta-feira, 17 de outubro de 2018

Rota completa 48 anos

A Ronda Ostensivas Tobias Aguiar - ROTA completou 48 anos na última segunda-feira, dia 15 de outubro.

No tradicional evento na sua sede - que contou com a presença de ilustres autoridades e muitos admiradores do batalhão - o Sargento Lago, juntamente com outros policiais,  foi condecorado com a medalha Challenge Coin - Bronze, por distinção aos serviços prestados à ROTA.



quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

Comandante chora ao saber que policial não tinha alimento em casa